Notícias

Notícias

Oferta de milho volta a diminuir no Brasil, diz Safras

23/09/2020

O mercado brasileiro de milho registrou preços firmes mais uma vez nesta terça-feira. 22. Segundo o consultor de Safras & Mercado, Paulo Molinari, os exportadores ainda estão agressivos no mercado e as ofertas começam a diminuir novamente de forma regional, dando sustentação às cotações.

No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 62,50/64 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), o valor foi de R$ 62/65.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 55/57 a saca em Cascavel. Em São Paulo, o preço foi de R$ 60/62 na Mogiana. Em Campinas CIF, a cotação ficou entre R$ 61/63 a saca.

No Rio Grande do Sul, os valores bateram R$ 63/65 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, o preço foi de R$ 57/59 a saca em Uberlândia. Em Goiás, as cotações ficaram entre R$ 54 – R$ 55 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, o preço ficou em R$ 52/54 a saca em Rondonópolis.

Chicago
A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão de hoje com preços mais baixos. Em sessão marcada por grande volatilidade, o mercado foi pressionado pela melhora inesperada das lavouras de milho dos Estados Unidos. Sinais de demanda pelo grão norte-americano limitaram a queda.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados sobre as condições das lavouras americanas de milho. Segundo o USDA, até 20 de setembro, 61% estavam entre boas e excelentes condições – o mercado esperava 59% -, 25% em situação regular e 14% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os números eram de 59%, 25% e 15%, respectivamente.

Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao USDA a venda de 140.000 toneladas de milho para a China. A entrega está programada para a temporada 2020/21. Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao USDA a venda de 320.000 toneladas de milho para destinos não revelados. A entrega está programada para a temporada 2020/21.

Os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 3,69, com baixa de 0,50 centavo, ou 0,13%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2021 fechou a sessão a US$ 3,78 por bushel, recuo de 0,50 centavo de dólar, ou 0,13%, em relação ao fechamento anterior.

Câmbio
O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 1,29%, sendo negociado a R$ 5,4690 para venda e a R$ 5,4670 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,3840 e a máxima de R$ 5,4970.

Fonte: Agência Safras
Créditos da Imagem: Pedro Silvestre/Canal Rural

Voltar