Área Restrita
Notícias

Notícias

Por que setembro é o mês de atenção para o trigo no RS

16/09/2019

Para a produção de trigo do Rio Grande do Sul, o mês de setembro é considerado chave. É porque coincide com o período em que a maior parte das lavouras está no período crítico de desenvolvimento.

Levantamento da Emater aponta que 47% da área semeada com a cultura encontra-se na etapa de floração, com outros 20% já em enchimento de grãos.

– Nesta época, a ocorrência de chuva em excesso associada a altas temperaturas provoca doenças fúngicas. Outro ponto de atenção vem das geadas. Na fase de espigamento e florescimento, as lavouras ficam mais suscetíveis ao fenômeno – explica Hamilton Jardim, presidente da Comissão de Trigo da Federação da Agricultura do Estado (Farsul).

– Fazer previsão de colheita para o trigo em setembro é a coisa mais arriscada do mundo – reforça Jardim.

Até o momento, a conjuntura tem sido favorável. Respondendo por 37% da área total semeada com trigo no Brasil, o Rio Grande do Sul deve somar 739,4 mil hectares, pela previsão da Emater. Para Companhia Nacional de Abastecimento e IBGE, o espaço projetado varia um pouco, mas também aponta crescimento sobre a safra passada.

Fonte: Zero Hora
Créditos da Imagem: José Schafer / Emater / Divulgação

Voltar