Notícias

Notícias

RS avança no plantio do milho; saca do cereal sobe 4,15% na semana e é 63,20% mais cara do que a média desde 2015

25/09/2020

A Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) divulgou seu boletim semanal com a atualização para as safras do Rio Grande do Sul. Segundo o levantamento, o plantio do milho verão segue avançando em diversas regiões do estado e apresentando diversos estágios de desenvolvimento.

Na regional de Soledade, por exemplo, há áreas sendo semeadas, em emergência e em desenvolvimento vegetativo. De acordo com a avaliação dos técnicos da Emater, as lavouras estabelecidas mais no cedo apresentam ótimo crescimento e desenvolvimento.

Algumas das regiões mais adiantadas são as regionais de Erechim e Frederico Westphalen. Cerca de 70% da área já foi plantada em Barra do Rio Azul, Erval Grande e Aratiba e se encaminha para o final em Mariano Moro. Em Frederico Westphalen já são 75 mil hectares de milho grão e 28,5 mil hectares de milho silagem.

“Os cultivos se encontram em germinação e desenvolvimento vegetativo. Agricultores continuam a dessecação das plantas de cobertura e complementam a prática com o tombamento das plantas no preparo de novas áreas. Com o retorno das chuvas, são realizados o controle de invasoras e a aplicação de adubação nitrogenada”, relata a publicação.

Outra localidade onde a semeadura está adiantada é nos municípios da Fronteira Oeste, onde a germinação dos plantios recentes é muito boa e uniformizada pela regularidade nas precipitações.

Por outro lado, na regional de Ijuí, houve semeadura somente em poucos municípios, em locais onde as precipitações foram menores e nos quais a condição de umidade do solo é adequada. Nas regionais de Caxias do Sul e Pelotas os plantios também estão na fase inicial com 18% em São Lourenço do Sul, 17% em Turuçu e 5% em Pelotas.

Na regional de Porto Alegre, nem mesmo a chuva de granizo ocorrida em algumas localidades causou prejuízo significativo aos 3.300 hectares já implantados. Outra localidade atingida pelo clima foi Santa Rosa, onde as constantes ondas de frio têm influenciado a diminuição da intensidade do desenvolvimento vegetativo.

“Dias com pouca luminosidade têm afetado a cultura que apresenta amarelecimento das folhas que saem do cartucho. Em geral, o estado fitossanitário é bom. Há pequena incidência de lagarta do cartucho e da rosca, em cujas áreas é realizado controle com inseticida”, relatam os técnicos.

O relatório da Emater aponta ainda que, o preço médio da saca de milho no Rio Grande do Sul subiu 4,15% na semana saindo de R$ 52,68 na semana passada e saltando para R$ 54,87 nesta semana. O atual patamar de preços também é maior do que a média registrada em no mês passado agosto/20 (12,66%), no mesmo período do ano passado 2019, na média de setembro nas últimas cinco safras (43,48%) e na média geral do estado no período entre 2015 e 2019 (63,20%).

Fonte: Notícias Agrícolas
Créditos da Imagem: Banco de Imagens ASGAV

Voltar