Área Restrita
Notícias

Notícias

Soja no BR: Preços podem estar ainda melhores no último trimestre com acirramento da disputa entre demanda interna e exportação

14/08/2019

Neste terça-feira (13), o mercado da soja se recupera após as quedas da última sessão. A reação ocorreu um dia após o relatório do USDA, que trouxe números inesperados com relação à produção e produtividade da safra americana, deixando o mercado de grãos em colapso. Para Vitor Belasco, analista de grãos da Informa Economics FNP, a recuperação para a soja trouxe certa neutralidade para o grão.

O mesmo não ocorreu para o milho, que encerrou a terça-feira entre 10,25 e 19,25 pontos negativos, fechando o segundo dia consecutivo de grandes perdas para o cereal. Levando-se em conta os dois últimos fechamentos, as cotações do cereal já acumulam mais de 10% de queda após a divulgação do último relatório do USDA.

Segundo informações da Agência Reuters, os futuros do milho da Bolsa de Chicago caíram pelo segundo dia consecutivo para o menor nível em três meses, com o inesperado impulso da revisão para cima da produção norte-americana.

Dentre os fatores levantados por Belasco, está a guerra comercial EUA e China, com Trump adiando para dezembro as novas tarifas de US$ 300 bi sobre produtos chineses. Mais forte ainda estão as expectativas sobre o clima nos Estados Unidos e o andamento da safra americana.

Para o mercado interno brasileiro, os preços ficaram entre a estabilidade e ajustes positivos, com o tripé cotação Chicago - prêmio - oscilação cambial fazendo com que os volumes sejam comercializados de maneira comedida.

Porém, a escalada do dólar pode ser um sinal de alerta, já que o valor dos insumos também é dolarizado e pode diminuir a liquidez do pprodutor rural na safra 2019/20.

Fonte: Notícias Agrícolas - Por Carla Mendes
Créditos da Imagem: DepositPhotos

Voltar